terça-feira, 6 de maio de 2014

Fabiane Maria de Jesus, uma vítima da selvageria e da imprudência digital (Pitaco)

Fabiane Maria de Jesus, uma vítima da incivilidade. Linchada, agredida, espancada. Em um desejo irracional, falho, por "justiça" com as próprias mãos, após BOATOS disseminados na internet de que, no Guarujá, havia um mulher suspeita de sequestrar crianças para fazer magia negra, um grupo assassinou Fabiane, esposa de Jailson Alves das Neves, mãe de duas filhas.

Sonhos interrompidos, uma vida dissipada pelas mãos de ignorantes. Em uma imprudência abominável, informações falsas são propagadas, e o resultado, a consequência? Uma crueldade de causar lamúria, repugnância. A denúncia coletiva, irresponsável, espalhou-se de maneira veloz. Evidências e registros policiais inexistentes. Contudo, nada impediu os bárbaros justiceiros. Fabiane morreu.

Como disse a jornalista Rosana Hermann, Fabiane foi "vítima da ignorância, da barbárie, da crueldade humana, da pressa no julgamento, da imbecilidade dos que fazem montagens com pessoa inocentes ou inexistentes, da má intenção, da irresponsabilidade, da total falta de preparo e noção, da maldade latente, da falta de proteção, de justiça".

Criminosa, grotesca, desumana, a (in)justiça com as próprias mãos louva a selvageria, a brutalidade.

A incógnita torna-se inevitável: Ainda estamos na Idade Média? 

Qual a sua opinião? Comente, compartilhe! 

Siga-me! (@alanjosimo)

Nenhum comentário:

Comente!

Tecnologia do Blogger · Desenvolvido por Seo Blogger Templates