terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Para diretores de presídio, detento parcela propina em 10 vezes no cartão de crédito


O Ministério Público do Rio Grande do Norte denunciou dois ex-diretores da Penitenciária Rogério Coutinho Madruga por cobrar e receber propina de presos que almejavam desde facilidades dentro da prisão a progressão de pena ou transferência de presídio.

Segundo o MP, um dos apenados, para poder circular livremente fora do presídio, parcelou o valor da propina em dez vezes no cartão de crédito.

Por pedir "vantagens patrimoniais criminosas" aos presos, Adalberto Luiz Avelino, ex-diretor, e o seu sucessor, Alexandre Medeiros de Assis, foram denunciados à Justiça. A acusação é de "solicitação em razão da função de vantagem e indevida corrupção passiva".

De acordo com os promotores, umas das provas do crime são três comprovantes de depósitos bancários, cada qual no valor de R$ 5 mil.

Nenhum comentário:

Comente!

Tecnologia do Blogger · Desenvolvido por Seo Blogger Templates