quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

ONU repudia situação de penitenciária de Pedrinhas e cobra investigação imparcial


Nesta quarta-feira, 08, a Organização das Nações Unidas cobrou uma investigação imediata, efetiva e imparcial a respeito dos fatos ocorridos no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, Maranhão.

 Rupert Colville, porta-voz da alta comissária da ONU para Direitos Humanos, Navi Pillay, falou sobre o vídeo dos presos decapitados: “Lamentamos ter de, mais uma vez, expressar preocupação com o terrível estado das prisões no Brasil e apelar às autoridades a tomar medidas imediatas para restaurar a ordem na prisão de Pedrinhas e em outras prisões pelo país, bem como reduzir a superlotação e oferecer condições dignas para pessoas privadas de liberdade. Apelamos às autoridades brasileiras para realizar uma investigação imediata, imparcial e efetiva dos fatos e processar as pessoas consideradas responsáveis.”

A conclusão do comunicado deixa nítida a indignação: “Estamos incomodados por saber das conclusões do recente relatório do Conselho Nacional de Justiça, revelando que 59 detentos foram mortos em 2013 no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, no Maranhão, assim como as últimas imagens de violência explícita entre os presos libertados.

Nenhum comentário:

Comente!

Tecnologia do Blogger · Desenvolvido por Seo Blogger Templates