domingo, 12 de janeiro de 2014

"Há esperança", diz relator da ONU sobre crise no sistema prisional


Em entrevista à Folha de S. Paulo, Juan Ernesto Méndez, relator especial sobre tortura da ONU, afirmou que há esperança quanto à crise no sistema prisional.

"Muitos países, como o Brasil, abandonaram a ideia de recuperação. Todos deveríamos pensar que é um grande erro abandonar a ideia de recuperação social e moral deles. Há esperança, não podemos perdê-la, senão mais tragédias como essa do Maranhão vão ocorrer", disse.

Sobre possíveis soluções a curto prazo, Méndez discorreu: "A experiência demonstra que, quanto mais se cria presídios, mais se enche as prisões. É preciso criar medidas de regeneração, baixar as penas, melhorar acesso à liberdade condicional."

Juan falou, ainda, a respeito do excesso de liberdade no interior das penitenciárias: "No interior das prisões há muita liberdade e essa liberdade também vira muito caos e descontrole. Em lugares como Honduras, México, Brasil e Venezuela, temos encontrado muitos episódios de violência, em alguns casos motins, outros entre facções."

Nenhum comentário:

Comente!

Tecnologia do Blogger · Desenvolvido por Seo Blogger Templates